O PEF 2016 conta com tenda exclusiva para projeções na Praça da Matriz. Em sintonia com a proposta de criar “Um Evento para Todos os Olhares”, a seleção das obras privilegia a multiplicidade de visões fotográficas, indo do conceitual ao documental, da fotografia colaborativa aos trabalhos autorais, da imagem em movimento ao seu uso como instrumento de autoconhecimento, da abordagem íntima às questões políticas. 
Durante as projeções poderão ser vistos trabalhos como o de Gueorgui Pinkhassov, da agência Magnum; José Oiticica Filho, apresentado pela revista Carcará; Rogério Reis, com “Ninguém é de Ninguém”; o “@rio365”; moBgraphia, só com fotos de celulares; Coletivo Nós da Pós; curadorias contemporâneas de Marco Antônio Portela e Marcos Bonisson; imagens poéticas de Eustáquio Neves; trechos de entrevistas

com fotojornalistas cariocas feitas por Guillermo Planel; o ensaio “Juquira” de João Laet; o projeto “Fotografar é Dar Vida”, de Daniel Meirinho e Elisabete Monteiro; o registro paralelo dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no poderoso projeto coletivo “Real Games”; um conjunto de ensaios sobre o tema “O Corpo e o Espaço”, organizado pelo Ateliê Oriente, com trabalhos de Fábio Seixo, Kitty Paranaguá, Marco Antônio Portela, Milton Guran e Walter Carvalho e um ensaio feito por André Teixeira sobre

o projeto “Cinema no Rio São Francisco”. Confira a programação em detalhes.

QUINTA-FEIRA:
Nós da Pós – “Eu Fotógrafo| Eu Espectador”. 5min.
Revista Carcará – trabalhos dos 66 fotógrafos publicados nas 7 edições da revista, entre eles José Oiticica Filho, Eustáquio Neves,  Walter Firmo, Cassio Vasconcelos, Orlando Azevedo e Jonne Roriz. 15min.
André Teixeira – “Cinema no Rio São Francisco”. 5min.
João Laet – “Juquira /Pará”. 4min.
Abaixando a Máquina II– entrevistas com fotógrafos cariocas, por Guillermo Planel. 12min.

SEXTA-FEIRA:

Rogério Reis – “Vôo de Papel” e “Ninguém é de Ninguém”. 4min.
Que Vista! – obra coletiva de 21 fotógrafos com curadoria de  Marco Antônio Portela. 6min.
MoBgraphia – com Flamob e Life do @everydaylatinamerica, ambas só com mobgrafias (fotos feitas com celulares). 13min.
Daniel Meirinho e Elisabete Monteiro – “Fotografar é Dar Vida”. 20min.
Real Games – projeto coletivo de documentação crítica dos Jogos Olímpicos Rio 2016. 12min.


SÁBADO:
Gueorgui Pinhkassov – “Documentário Lírico”.  10min.
Sem  título – curadoria Marcos Bonisson. 5min.
@rio365 – primeiro documentário sobre uma cidade produzido colaborativamente via Instagram. 365 fotos em 365 dias. 10 min.
Ateliê Oriente – “O corpo e o espaço”. Ensaios de Fábio Seixo, Kitty Paranaguá, Marco Antonio Portela, Milton Guran.