ENSAIOS PRÉ-SELECIONADOS PEF/2016

Marcelo Costa, Tempomorto, semtitulo 1

press to zoom

Marcelo Costa, Tempomorto, semtitulo 2

press to zoom

Marcelo Costa, Tempomorto, semtitulo 3

press to zoom

Marcelo Costa, Tempomorto, semtitulo 4

press to zoom

Marcelo Costa, Tempomorto, semtitulo 5

press to zoom

Marcelo Costa, Tempomorto, semtitulo 6

press to zoom

MARCELO JOSÉ COSTA

Série Tempo Morto, 2015 Padrão, repetição, enfado. Marcelo Costa é um cronista de temas crônicos. Orbitam em sua obra o vazio, o tempo morto, a diapasão contínua dos entreatos que soterram o pulso da vida. Esse nada, porém, requer muito esforço físico. O fotógrafo performa como um Sísifo contemporâneo - personagem da mitologia grega que, castigado pelos deuses, foi condenado a rolar, por toda a eternidade, uma grande pedra com suas mãos até o cume de uma montanha. Quando estava alcançando o topo, a pedra rolava montanha abaixo até o ponto de partida, invalidando o grande esforço despendido. Era hora então de recomeçar novamente o mesmo trabalho indefinidamente. Ao transportar o drama de Sísifo para os nossos incessantes gestos cotidianos, Marcelo gera uma espécie de partitura musical monocórdica. Uma ladainha enfadonha configurada com humor e certo escárnio.