Maria Isabel Oliveira_enquanto. Voce não volta. Sem título 01

press to zoom

Maria Isabel Oliveira_enquanto. Voce não volta. Sem título 02

press to zoom

Maria Isabel Oliveira_enquanto. Voce não volta. Sem título 03

press to zoom

Maria Isabel Oliveira_enquanto. Voce não volta. Sem título 04

press to zoom

Maria Isabel Oliveira_enquanto. Voce não volta. Sem título 05

press to zoom

Maria Isabel Oliveira_enquanto. Voce não volta. Sem título 06

press to zoom

MARIA ISABEL OLIVEIRA

“Enquanto você não volta”   Enquanto você não volta é a forma que encontrei de demonstrar admiração e saudade por aqueles que fazem parte de nossas vidas, que se tornaram parte de nós.  Um ensaio onde pessoas representam as suas saudades, seja de alguém, de algum momento ou espaço, trazendo proximidade a aquilo aparentemente distante. Pretendo com este ensaio, trazer à tona tudo aquilo e aqueles que sentimos falta, mas não sabemos como dizer, só sentir.  O fotografado está na cena como coadjuvante, dando vida ao impalpável, a saudade.  É como dizer "você ainda está em mim, eu ainda estou em você”. Represento minha falecida avó Senira no jardim, rodeada por suas flores.  Um ex-namorado representa sua mãe em um passado distante dentro de um velho guarda-roupa.  Uma amiga 'veste' as roupas de seu pai em sua antiga casa.  Dois irmãos trocam de lugar em um velho casebre no cerrado mineiro.  Em um antigo apartamento, revivo um velho "eu" preso às paredes da memória de um tempo que não volta mais. Enquanto você não volta, vou brincando de me transformar em você, invadindo seu espaço, entre as costuras das suas roupas, entre as paredes dessa saudade.  Somos as pessoas que conhecemos; os amores que nos aquecem

o peito; os momentos que guardamos nos bolsos. Se somos o que somos, foi porque não nos criamos sozinhos.